segunda-feira, 8 de junho de 2015

Trecho do livro As Cores da Escravidão,
de Ieda de Oliveira



     "Como o barulho do motor era forte, eu tinha mesmo é que gritar. Aí gritei umas histórias que eu tinha aprendido com a vó Tonha. Outras, eu inventei. Deu certo. O João ficou com a cara menos branca e os olhos verdes normais.
     Achava engraçado isso nele. Parecia uma onça-pintada. O cabelo meio vermelho, um monte de pintas cor de barro pela cara e olhos que mudavam de cor. Com medo, cinza. Com fome, amarelos. Com histórias, verdes. E com raiva, nunca vi.
     Eu era bem maior e acho que mais velho, mas, de algum jeito, achava o João melhor que eu. E eu falo é de coisa simples mesmo. Quer ver como era? Se eu não tivesse com vontade de jogar bola, não jogava. Mas ele não. Era capaz de jogar sem vontade só pra não dizer não. E isso era com todo mundo."

- As Cores da Escravidão, p.18

2 comentários:

  1. Gostei muito do teu blog!
    Se puderes vista o meu e se gostares segue...se seguires deixa comentário :)
    Beijinhos

    http://beautifullsecrets.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  2. Maravilhoso este trecho! Amei o post! Bjus*

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...