terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Resenha do livro: Uma Curva na Estrada,
de Nicholas Sparks.

Uma Curva na Estrada
     E com um suspiro, terminei mais um livro do Nicholas Sparks. Devo dizer que neste ele me surpreendeu e que esse livro se tornou um dos melhores livros que já li do autor (embora tenha vários que ainda quero ler). Simpatizei logo de cara com os personagens, que são muito cativantes - ou pelo com a maior parte deles - e achei que a história foi super bem desenvolvida, mesclando o romance com uma boa dose de mistério, o que tornou o livro ótimo. Quando chegar em certa altura, você não vai conseguir desgrudar os olhos das páginas até desvendar o mistério e descobrir o final dessa história.
Sinopse: A vida do subxerife Miles Ryan parecia ter chegado ao fim no dia em que sua esposa morreu. Missy tinha sido seu primeiro amor, a namorada de escola que se tornara a companheira de todos os momentos, a mulher sensual que se mostrara uma mãe carinhosa. Uma noite Missy saiu para correr e não voltou. Tinha sido atropelada numa rua perto de casa. As investigações da polícia nada revelaram. Para Miles, esse fato é duplamente doloroso: além de enfrentar o sofrimento de perder a esposa, ele se culpa por não ter descoberto o motorista que a atropelou e fugiu sem prestar socorro. Dois anos depois, ele ainda anseia levar o criminoso à justiça. É quando conhece Sarah Andrews.
Professora de seu filho, Jonah, ela se mudou de Baltimore para New Bern na expectativa de refazer sua vida após o divórcio. Sarah logo percebe a tristeza nos olhos do aluno e, em seguida, nos do pai dele. Sarah e Miles começam a se aproximar e, em pouco tempo, estão rindo juntos e apaixonados. Mas nenhum dos dois tem ideia de que um segredo os une e os obrigará a tomar uma decisão difícil, que pode mudar suas vidas para sempre. Nesta obra, Nicholas Sparks escreve com incrível intensidade sobre as difíceis reviravoltas da vida e sua incomparável doçura. Um livro sobre as imperfeições do ser humano, os erros que todos cometemos e a alegria que experimentamos quando nos permitimos amar.
     Miles Ryan é um jovem subxerife viúvo, que apesar do tempo, ainda não conseguiu superar a morte de sua esposa Missy, por nunca ter encontrado o verdadeiro assassino. Ele tem o pequeno Jonah para cuidar e muitas vezes o menino está tomado daquela curiosidade infantil, fazendo perguntas e mais perguntas. A realidade de ambos muda quando Sarah chega à cidade e depois de algum tempo (que no livro parece ser mais curto) surge um forte vínculo entre ambos e Miles está até mesmo decidido a seguir em frente com sua vida. Mas o  terrível segredo prestes a surgir, envolvendo a morte de Missy, poderá acabar com tudo.
     Como eu já disse, esse mistério todo sobre quem está contando a história e sobre quem é o verdadeiro assassino foi que tornou o livro tão excitante e que faz com que você leia, leia e leia sem parar até descobrir. Confesso que, a certas alturas, eu já desconfiava de duas pessoas que poderiam ser o assassino e bem, e uma delas era realmente, então acertei. Não que isso esteja explícito na história, mas quando leio gosto de tentar imaginar o que virá em seguida e dessa vez acabei acertando.
     Se você for ler o livro, você chegará mais ou menos em cerca da metade e então sofrerá com um baque da história - não posso dar muitas informações - mas o livro irá surpreender você. Ao contrário de alguns outros, esse romance está livre de clichês, a história acaba tomando um rumo completamente inesperado. Miles é um pai que busca sempre o melhor para seu menino, o pequeno Jonah - que é um amor de criança! - mas além de se culpar por não encontrar o assassino de sua esposa Missy, ele possui uma personalidade e um gênio forte e impulsivo, tendo quase como uma sede de justiça. O que ele não imagina, é que as coisas são bem diferentes do que ele imaginava que seria e sua vida terá uma baita reviravolta.
    Gostei bastante desse misto na história, que não possui só romance, mas também suspense e o mistério, claro. Outra coisa que me chamou a atenção e que deu um tom melhor ainda ao livro, foram os capítulos aleatórios, que fugiam do romance para descrever o drama do próprio assassino. Acredito que isso tenha incrementado a história de forma muito positiva.
     Adorei as lições que podemos tirar dessa belíssima história de Nicholas Sparks, principalmente aquelas sobre o amor e sobre o perdão. Tenho que dizer também que Nicholas fechou a história de forma perfeita, não poderia arranjar um final melhor para essa história. Perfeita.
Por Lerissa Kunzler.

12 comentários:

  1. Oi, gosto muito dos livros do Nicholas, mas ultimamente estou evitando romances e focando mais em aventuras, distopias e tudo mais. Mas fiquei com muita vontade de ler esse, ainda mais por você ter falado que é livre de clichês!
    Beijos,

    Letícia
    http://www.odomdaescrita.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, me surpreendi com a história e ela não tem nada de clichê. Ultimamente também não li muitos romances, mas gosto de alternar minhas leituras entre romances e aventuras ou outros livros.
      Obrigada pela sua visita, beijos! :D

      Excluir
  2. Fiquei ainda mais curiosa depois desta resenha.
    Adoro os livros do Sparks, mesmo que em alguns momentos ele se torne um pouco previsível ele sempre consegue me emocionar de alguma forma.

    Tenho tantos livros dele p ler que nem sei por qual começo, mas com certeza este está na listinha :D

    bjs
    http://confraria-cultural.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei bem como você se sente, também tenho muitos que quero ler ainda. Esse é um dos que mais gostei e o melhor é que ela não foca só no romance, como eu comentei, tem também toda a parte do mistério e tal. Tomara que você goste.
      Obrigada pela visita, beijos! :D

      Excluir
  3. até hoje não li nada do tão aclamado autor, acho que é porque não tive a oportunidade de comprar nenhuma de suas obras, linda a capa desse que vc resenhou!

    beijos (Lara - whoisllara.com)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas se você curte um bom romance, vale a pena ler, os livros do Sparks são incríveis. E a capa desse é mesmo muito linda, tenho que concordar. :D
      Obrigada pela visita, beijos!

      Excluir
  4. Ainda não li nada do Nicholas, e cada vez que leio uma resenha de um livro dele, fico mais em dúvida sobre por qual vou começar, haha.
    Ótima resenha, como sempre :)

    Beijos
    http://boombacereja.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, que bom que gostou da resenha! Sei bem como é isso, é difícil escolher por qual começar. Eu sugeriria começar por alguns dos mais conhecidos, como A Última Música, Querido John ou Um Amor para Recordar, que são os primeiros que li dele e não me decepcionei, mas esse também pode ser uma boa opção. Mas a lista é grande. hehehe
      Obrigada pela visita, beijos! :D

      Excluir
  5. Oi Lery!
    Ainda não li esse, mas será um dos próximos dele que irei ler. Tio Nicholas arrasando como sempre!
    Ótima resenha!
    Beijos!

    Li
    literalizandosonhos.blogspot.com.br

    PS: Respondemos a TAG que você nos indicou, depois dá uma olhada. ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, tomara que você goste! Obrigada, fico feliz que tenha gostado.
      Ah sim, pode deixar que vou conferir. hehehe Obrigada pela visita, bjs! :D

      Excluir
  6. Nicholas Sparks, é simplesmente perfeito ♥

    http://blog-emcomum.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza, adoro os livros dele!
      Valeu pela visita! :D

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...